quinta-feira, 21 de março de 2013

Como citar artigos da Internet

Hoje em dia, na área de graduação e pós-graduação, temos uma grande discussão sobre plágios (que são cópias literais de um trabalho já desenvolvido). Isso não deve ser feito de jeito nenhum! O aluno pode e deve utilizar as ideias de artigos publicados online e até mesmo usar literalmente o que está escrito nos artigos, mas sempre com citações. Para tal, elaboramos algumas instruções de como citar os artigos da internet. Instruções: Exemplo: - Você encontrou um artigo muito interessante sobre um assunto. E há um parágrafo muito legal que você quer inserir no trabalho acadêmico. Vamos lá: Artigo : A Pedagogia empresarial e as práticas pedagógicas dentro da empresa. Site: http://www.webartigos.com/articles/14896/1/A-PEDAGOGIA-EMPRESARIAL-E-AS-PRATICAS-PEDAGOGICAS-DENTRO-DA-EMPRESA/pagina1.html Parágrafo: Segundo LIBÂNEO,(2001, p.116) “É quase unânime entre os estudiosos, hoje, o entendimento de que as práticas educativas estendem-se às mais variadas instâncias da vida social não se restringindo, portanto, à escola e muito menos a docência, embora estas devam ser a referência da formação do pedagogo escolar. Sendo assim o campo de atuação do profissional formado em pedagogia é tão vasto quanto são as práticas educativas na sociedade. Em todo lugar onde houver uma prática educativa com caráter de intencionalidade, há aí uma pedagogia.” Esse seria o parágrafo interessante. O que muitos alunos fazem é copiar literalmente o parágrafo e apenas citar o Libâneo na bibliografia. Ou muitas vezes o aluno “copia” e “cola” esse trecho e não faz citação alguma! Mas essas não são atitudes certas! Citar Libâneo apenas não é correto porque você não leu Libâneo! Você leu o artigo da internet! O que fazer, então? Se quiser usar literalmente o que está no site, você poderá fazer assim: Segundo LIBÂNEO (2001, p.116 apud Gonçalves, 2009) É quase unânime entre os estudiosos, hoje, o entendimento de que as práticas educativas estendem-se às mais variadas instâncias da vida social não se restringindo, portanto, à escola e muito menos a docência, embora estas devam ser a referência da formação do pedagogo escolar. Sendo assim o campo de atuação do profissional formado em pedagogia é tão vasto quanto são as práticas educativas na sociedade. Em todo lugar onde houver uma prática educativa com caráter de intencionalidade, há aí uma pedagogia. Desta forma, você usaria o procedimento correto, pois o “apud” significa “citado por”. Para que o trecho na íntegra fique com a configuração acima, é necessário dar um recuo de 4 cm na margem esquerda. E se você fizesse a citação indireta – usando as suas palavras na reprodução do que foi entendido no parágrafo – você teria que fazer o mesmo procedimento. Ex.: As práticas de atuação do pedagogo são tão vastas como as práticas educativas da sociedade, como afirma Libâneo (2006, p. 116 apud Gonçalves, 2009). Já nas referências bibliográficas, ao final do trabalho acadêmico, você deverá citar quem? Libâneo ou Gonçalves? Você deverá citar Gonçalves, que foi o artigo que você leu! Caso o seu leitor queira a referência de Libâneo, deverá ler Gonçalves para ter acesso. A referência de artigos na internet fica assim: GONÇALVES, Roseli (2009). A Pedagogia empresarial e as práticas pedagógicas dentro da empresa. Disponível em: http://www.webartigos.com/articles/14896/1/A-PEDAGOGIA-EMPRESARIAL-E-AS-PRATICAS-PEDAGOGICAS-DENTRO-DA-EMPRESA/pagina1.html. Acesso em: 18/05/2010. Uma dica valiosa que ofereço é: somente cite artigos online, caso seja possível citá-los corretamente. Eles têm que ter autor, é bom ter o ano (muitos não têm) e é legal também estarem em sites que passem um pouco de credibilidade.

 Profª Marcella Estevez Guedes